CRIANDO AMBIENTE DE ESTUDOS ORACLE USANDO AMAZON RDS

Atualizado: 11 de set. de 2021

Para quem me segue nas redes sociais, deve ter acompanhado meu sofrimento tentando fazer algumas ferramentas funcionarem em minha nova aquisição.

Mencionei no post sobre meu setup, que eu estava pesquisando a compra de uma nova máquina e acabei adquirindo o ultimo modelo do MacBook air, que utiliza o novo chip M1 que promete mil e uma maravilhas...

Essas são coisas que quando você vai trabalhar em uma empresa e prestar serviços como sysadmin, por exemplo, você tem que ter em mente: se certificar que seu hardware é compatível com seu software.

Como estamos falando de coisa pessoal, eu adquiri está máquina por estar acostumada com MacOS.

E é perfeito para meus outros propósitos, que é a arte digital (3D, ilustração, tratamento de imagem e vídeo)... Mas para outras coisas, como por exemplo, a criação deste tutorial, eu fiquei meio que... na mão.


Digo isso, pois eu estava tentando criar um manual de como configurar um container Oracle Linux usando o Docker, mas o M1 é um chip diferente e requer que os programas sejam reescritos para serem executados nesse novo chip. Alguns programas que ainda não foram reescritos para funcionar em chips M1 ainda podem ser executados em um dispositivo M1 por meio da emulação no Rosetta 2, porém, o trabalho que eu estava tendo não valia a pena.


Tentei docker e VirtualBox, depois de perceber que seria muito trabalho. Meu iMac com chip intel tem todas essas ferramentas instaladas e funcionando, se esse era o caso.


Então vou partir de criar este tutorial usando AWS, o que eu acredito que seja uma opção inteligente e satisfatória, pois estamos montando um ambiente para estudos e não precisamos de nada robusto. Isso eu deixo para vocês brincarem, quando estiverem mais aptos a isso.


Quem quiser usar o Docker ou VirtualBox para criar máquinas ou containers, é só procurar no Google por tutoriais de como criar usando Oracle Linux.


Neste tutorial vamos usar E2!


Criando conta com Amazon Web Services


Antes de mais nada, você precisa criar uma conta com a Amazon Web Services, então clique aqui para te redirecionar a página em outra aba.


Este botão te redirecionará a página onde você precisará fornecer seu email, criar uma senha, confirmar a mesma e criar um nome de usuário para a sua conta. Depois disso, lhe pedirá informações de cartão de crédito, endereço e outras informações pessoais. Mas com a AWS, você tem a opção de testar os serviços de graça por um ano completo, claro, com algumas limitações, mas é perfeito para quem quer praticar para tirar certificações e também criar outros ambientes para projetos pequenos... E caso o uso seja util para você, você pode optar por continuar os serviços pagando pelo o mesmo. Mas fica a seu critério! Aqui usaremos gratuitamente.


Depois que você finalizar seu cadastro, confirmar seu email e fazer log in, você deverá ver uma tela inicial parecida com a tela abaixo, você pode clicar em Acesse o Console de Gerenciamento da AWS:


Criando banco de dados Oracle


O console é onde você encontra todos os serviços disponíveis e onde pode criar seus próprios serviços.

Expanda o menu Todos os Serviços para mais opções e clique em RDS na sessão Banco de Dados.

Após clicar em RDS, isso te redirecionará ao sumário de instancias que você já criou, também te mostrar em que região você está conectado, se você não estiver, ele te indicará que você precisa escolher uma região.


Aqui mostra que minhas instancias serão lançadas nos servidores da zona leste dos Estados Unidos.


Choose a database creation method: Em método escolha Easy Create, que já vem todas as configurações de boas práticas, suficiente para o nosso ambiente.


Configuration: Escolha Oracle.


DB Instance Size: para o tamanho da instância do banco de dados, escolha Nível gratuito, que é Dev/Test.

DB Instance Identifier: Para o identificador da instância do banco de dados, insira um nome para a instância do banco de dados ou deixe o nome padrão de banco de dados-1.


Master username: Em Nome de usuário mestre, insira um nome para o usuário mestre ou deixe o nome padrão admin.


Para usar uma senha mestre gerada automaticamente para a instância de banco de dados, certifique-se de que a caixa de seleção Auto Generate a password esteja marcada.


Para inserir sua senha mestre, desmarque a caixa de seleção Auto Generate a password e, a seguir, insira a mesma senha na caixa abaixo.


View default settings for Easy create: (Opcional) Abra as configurações padrão de Visualização para criação fácil.


Você pode examinar as configurações padrão que são usadas quando a criação fácil está ativada. Se você deseja alterar uma ou mais configurações durante a criação do banco de dados, escolha Criação padrão para defini-las. A coluna editável após a criação do banco de dados mostra quais opções você pode alterar após a criação do banco de dados. Para alterar uma configuração com NO nessa coluna, use a criação padrão. Para configurações com Sim nessa coluna, você pode usar a criação padrão ou modificar a instância de banco de dados após sua criação para alterar a configuração.


Clique em Create Database para criar sua base.


Se você usou uma senha gerada autom