PRIMEIRO TRABALHO EM TI PARTE 1: PREPARANDO-SE PARA O SEU FUTURO

Atualizado: 11 de set. de 2021



O trabalho mais difícil de se conseguir é sempre o primeiro emprego, e isso é bem real na área de TI. Embora essas carreiras ofereçam alguns dos empregos em mais alta demanda, colocar o pé na porta pode ser bem mais desafiador e difícil do que se pensa.

  • O que você deve aprender?

Cursos de ciência da computação ou engenharia eram as melhores maneiras de entrar na área de tecnologia. Mas com o tempo, as coisas ficaram mais complicadas. Hoje você pode se especializar em tópicos como inteligência artificial, robótica, ciência de dados ou engenheiro FullStack. As opções podem ser monstruosas se você parar para pensar.


Depois de ler inúmeros fóruns, sempre questionar e debater com as pessoas que eu conheço da área, levantar questionamentos em minhas redes sociais... E claro, a minha enorme e exaustiva experiência em processos seletivos. Também contei com a ajuda de Dennis Smith, recruiter e colega de rolê de shows punk aqui nos Estados Unidos que me ajudou a coletar bastante informações para criar este material de apoio.

Então aqui estão algumas dicas que podem ajudá-lo a decidir no que se concentrar.


Primeiro, vá atrás das coisas que você gosta. Os empregos em tecnologia pagam bem acima da média e as contratações estão crescendo a uma taxa mais rápida do que outras indústrias.


Talvez, como eu, você seja apaixonado pela ciência de dados? Está no topo da lista de empregos em tecnologia emergente nos últimos três anos.


Você está animado com a inteligência artificial? Isso tem crescido 74% ao ano nos últimos quatro anos.


Se a sua paixão é o desenvolvimento web, você vai amar saber que fullstack e front end estão sempre em alta demanda e com 35% de crescimento anual e que são comuns em empregos na área de tecnologia também estão emergentes!


Sua localização também determinará os tipos de tecnologias populares em sua área. Se você mora em São Paulo, um pequeno exemplo, a TOTVS é uma das empresas que dominam as contratações. Portanto, as habilidades lá serão diferentes do que é popular em outras cidades ou até mesmo países.

Os recursos no Brasil e o que é mais rentável pode ser extremamente diferente dos Estados Unidos, dependendo do segmento e indústria.

Faça uma pesquisa de trabalho para os tipos de empregos nos quais você está interessado e observe seus requisitos. Além de procurar emprego, procure eventos locais ou recrutadores que possam ajudá-lo a avaliar o mercado em que você está. Um pouco de pesquisa ajudará muito a decidir o que você deve aprender.


  • O que fazer se você estiver mudando de carreira?

Eu fiz um curso focado em Banco de Dados, pois eu tinha a meta de me tornar uma Administradora de Banco de Dados, porém, é uma carreira bem difícil de se iniciar. Eu trabalhei com outras coisas que não eram diretamente relacionadas. Então, depois de tempo trabalhando como desenvolvedora em banco de dados, decidi me focar em mudar para uma carreira como DBA.


Agora, para começar, desenvolvi um plano de três partes para mudar de carreira. Primeiro, estabeleci um plano de aprendizagem. Depois desenvolvi um portfólio de trabalhos. Por fim, comecei a procurar oportunidades.


Eu já contava com meu diploma do Brasil (já que eu estava em outro país) e alguns certificados que eu havia tirado, mas eu ainda sentia necessidade de aperfeiçoar algumas habilidades que eu nunca tive a oportunidade de exercer com profundidade fora da faculdade.

Então o meu plano de aprendizagem foi autodidata, comprei alguns livros e cursos online, consumi muito material online sobre as ferramentas e metodologias que eu precisava aprender.

Como eu já tinha um diploma, incluir um bootcamp ou um curso online me possibilita de expandir meu conhecimento já adquirido. E como todos sabemos, quando saímos da faculdade, estudamos o dobro e pra vida inteira.


O treinamento em vídeo foi uma maneira mais rápida de aprender para mim, embora livros e sites funcionem bem como referências. Tendo formação em Tecnologia em Banco de Dados, eu entendi a importância das habilidades práticas.

Eu sabia que para conseguir trabalho, você precisava mostrar trabalho. Comecei com um pequeno repositório pessoal e alguns projetos paralelos, mostrando minhas habilidades e entendimento de modelagem de dados, arquitetura de banco de dados. Se você procurar online, existem diversos projetos que você pode ter uma ideia e criar o seu próprio.

Para quem quer se tornar um desenvolvedor em quaisquer linguagem de programação, se você optar por criar um website e usa-lo como portfolio, seria uma ideia interessante. Alguns preferem ter um gitHub, já outros não acham necessário.

Agora que eu estou testando outros ares e me aventurando na área de desenvolvimento de websites, criar um site virou mais do que um hobby, mas um portfolio.


Então, a última etapa foi buscar oportunidades. Eu participei de um encontro na cidade próxima bem conhecido chamado SQL Saturday. Lá eu fiquei sabendo das empresas de tecnologia próximas da minha cidade (que eram poucas) e acabei entrando no site de cada uma delas e encontrei a oportunidade que tanto almejava, em uma empresa muito próxima de minha residência. Todo o processo demorou menos de um ano.


Agora, seu plano de transição deve envolver as mesmas três coisas: um plano de aprendizado sólido que funcione para você, desenvolver um portfólio de trabalho que você possa mostrar e procurar oportunidades.


  • Como obter aquela experiência tão importante

Às vezes eu acho super deprimente olhar para alguns requisitos de trabalho. Cinco anos de experiência com este software, três anos de experiência com esta plataforma. Se você está apenas começando, como obterá esses cinco anos de experiência?


E você pode reduzir esse número? Você não vai conseguir um emprego sem qualquer experiência, mas pode acelerar a quantidade de experiência que mostra construindo coisas práticas o mais rápido possível. Você pode mostrar experiência criando projetos. Procure cursos que lhe dêem a oportunidade de construir algo, mas não pare por aí.


Passe algum tempo modificando projetos e tornando-os seus. Escolha tópicos que resolveram um problema pessoal para você. Pode ser um aplicativo de treino ou um aplicativo de tarefas. Você também pode obter experiência aprendendo a usar e contribuir com software de código aberto (ou também conhecido como Open Source). A maioria dos contribuidores de código aberto começa ajudando com a documentação. Essa é uma ótima maneira de começar. E também aprender a documentar algo lhe dará experiência prática com o projeto.


https://opensource.guide/


Finalmente, sugiro ajudar os outros, assim como estou tentando ajudar você. Às vezes, a melhor maneira de aprender algo e obter experiência é ensinando algo. Ofereça-se para apresentar um tópico em um Meetup local. Responda às perguntas no Stack Overflow, participe de foruns ou até mesmo interaja no Twitter e grupos no Facebook.

A propósito, sites como o Stack Overflow têm sistemas de pontos que podem ajudá-lo a provar seu conhecimento em determinados tópicos apenas ajudando os outros. Quando você tem que explicar algo, isso o força a realmente conhecer um tópico. Além disso, ajudar em Meetups o colocará na frente de possíveis empregadores.


  • CRIAÇÃO DE UM ATALHO POR MEIO DE CONTATOS

Eu conheço muito desenvolvedor que conseguiu seus empregos por causa de um amigo ou colega. É de longe a forma mais popular de as pessoas encontrarem empregos. Uma boa referência pode ajudá-lo a conseguir um emprego e também ir direto para as entrevistas com os tomadores de decisão.

Os recrutadores também valorizam muito as referências de empregos. Portanto, se você conhece alguém na empresa, avise-o e mencione isso aos recrutadores.


Agora, e se você não conhece ninguém da empresa que deseja ingressar? É aí que ser social é útil. Cultivar relacionamentos dentro da indústria, especialmente localmente, é fundamental para seu sucesso.


Agora, ai que tá... A maioria dos desenvolvedores que conheci não são sociáveis. Alguns dizem que é por isso que amam programar.

Eu mesma não poderia ser mais introvertida-que-se-força-a-ser-extrovertida. Normalmente, você não me encontraria em uma festa ou qualquer tipo de reunião social. Mas aprendi que há um valor real em fazer conexões, então tento comparecer a encontros e reuniões de empresas quando eu tinha a oportunidade.

A maioria dos introvertidos como eu se dá bem quando conhece as pessoas com quem convive, então entrar em um encontro ou clube local ficará mais fácil e mais rápido.


E mesmo sendo introvertido, a área de TI é sobre pessoas também, é uma das camadas mais importantes, pois prestamos serviços em beneficios a outras pessoas, lidamos com usuários o tempo inteiro e a habilidade de comunicação precisa ser bem afiada.


Mesmo trabalhando como desenvolvedor, sem lidar diretamente com cliente, você ainda precisará se comunicar com seu time para alinhar os requisitos e tarefas. E ser uma pessoa comunicativa, mesmo quando você tem pavor, pode ser uma experiência agradável e benéfica.

Eu devo muito a minha maturidade profissional as pessoas com quem eu me rodeei em meus trabalhos, você absorve muito conhecimento até mesmo naquelas "conversas de bebedouros". Então é o melhor conselho que eu poderia dar: seja uma pessoa mais sociável e você vera que isso só te trará crescimento pessoal.


Aqui vai uma dica. Certifique-se de que, ao participar, você se envolva. Ofereça-se para inscrever pessoas, tirar fotos ou vídeos, ou ajudar com os palestrantes durante a reunião. Quando você está ocupado executando uma tarefa, não fica tão nervoso em encontrar outras pessoas.

Além disso, estar em lugares-chave, como a inscrição, permite que você conheça a todos automaticamente. Melhor ainda, seja voluntário para fazer uma palestra. Você nunca aprenderá algo mais profundo do que quando tiver que ensiná-lo a outra pessoa.