top of page
  • Vanessa Moura

PRIMEIRO TRABALHO EM TI PARTE 2: O PROCESSO DE INSCRIÇÃO

Se você não leu a primeira parte, clique aqui.


  • Provando que você pode fazer o trabalho

Conseguir um emprego em tecnologia não é como outros empregos. Os empregadores exigirão prova se você pode ou não fazer o trabalho. Seu currículo contará apenas parte de sua história.


Uma maneira de fazer isso é ter links para seu trabalho anterior em seu perfil, mas os empregadores esperam mais do que apenas alguns URLs. Você deve ser capaz de descrever em seu perfil o que fez e como isso teve impacto nos resultados financeiros da empresa.


Outra forma é postar sobre o tipo de trabalho que você faz. A postagem pode ser feita de várias maneiras. Você pode blogar em um site ou criar um canal no YouTube sobre o trabalho que está fazendo.

Você também pode transmitir ao vivo em várias plataformas, como Twitch ou LinkedIn. Isso deixa um registro permanente e expõe seu nível de habilidade para outras pessoas também.

Além disso, força você a preparar e realmente estudar um tópico. Como mencionei antes, a melhor maneira de aprender algo é ensinando aos outros. Para mim, que tenho o hobby de escrever e publicar vídeos, já recebi ofertas para participar de processos seletivos por pessoas que acharam minhas redes sociais. Inclusive já recebi convites para ser instrutora na Udemy e em diversos outros sites, que não é o meu foco de carreira, mas é um exemplo em como manter suas redes sociais cheias de posts relacionados a tecnologia, pode te ajudar a demonstrar especialidade em algo.

Criar um histórico de seu aprendizado postando faz com que você pense mais profundamente em um tópico e é sempre uma boa referência quando você fica preso.


Neste post eu estou usando o perfil do Felipe Fialho no GitHub.


Você pode colocar seu código em um perfil detalhado no GitHub, onde as pessoas podem ver o código real que você está escrevendo, bem como os tipos de tecnologia que você usa em um ambiente prático. Publicar no GitHub também oferece a vantagem adicional de criar um histórico de sua atividade como codificador. Assim, os empregadores podem ver com que frequência você se compromete, resolve problemas, relata problemas e muito mais. Provar que você pode fazer o trabalho às vezes tornará tudo mais fácil durante a entrevista. As pessoas podem verificar seu crescimento online e entender suas capacidades antes mesmo de falarem com você.


  • Otimize seu perfil

Um trabalho em tecnologia requer um perfil especializado que se alinhe ao trabalho para o qual você está se candidatando. Procure um conjunto de habilidades exigidas no formulário de candidatura. Agora certifique-se de que essas habilidades estejam incluídas em seu histórico de trabalho, sua seção de habilidades, anotadas em seu trabalho em estágios ou que estejam alinhadas aos cursos que você fez.

Eu por tentar evitar que outras pessoas tenham acesso ao nome das empresas em que eu trabalho, evito publicar. E sempre tenho contas diferentes do gitHub, uma para portfolio e outra para projetos de processos seletivos passados. E sempre mantenho meu curriculum atualizado, em formato docx, contendo não somente a lista de onde eu trabalhei, mas também de cada tecnologia com a qual trabalhei naquele lugar.


Se você está apenas começando, também pode adicionar isso à sua educação na seção de descrição.

Também há seções de habilidades e endosso. E é aqui que você pode destacar as habilidades que adquiriu ao longo de sua experiência. O mecanismo de inteligência artificial do LinkedIn perguntará aos seus contatos se eles acham que você conhece essas habilidades.



Você pode definir até três habilidades que considere as mais importantes. Você também pode fazer um teste de habilidades para provar que conhece uma habilidade.

Agora, essas são maneiras importantes de contar sua história como um funcionário em potencial. Se você está procurando trabalho, também pode adicionar uma hashtag openforwork.


Peça a qualquer pessoa com quem você trabalha para dar uma recomendação. Agora é melhor se eles puderem ser específicos sobre o que você fez, usar palavras-chave sobre as tecnologias que você usou e adicionar qualquer impacto que você fez aos resultados financeiros.



  • Perfis do GitHub para candidatos a emprego

GitHub é como se fosse uma rede social para codificação que permite armazenar seus projetos, colaborar com outras pessoas e também fornece análises sobre o trabalho que você faz.




O GitHub permite criar um perfil e é frequentemente usado por recrutadores em busca de desenvolvedores com habilidades específicas.

Os perfis do GitHub incluem fotos e descrições, links para mídias sociais, mas também o número de seguidores e estrelas que você atribuiu a projetos de código aberto.


Agora isso mostra aos recrutadores as tecnologias nas quais você tem interesse e com as quais tem alguma experiência. Você pode adicionar sua localização, o que é importante para pessoas que procuram desenvolvedores em certas áreas.

Há uma caixa de seleção que diz disponível para locação.

Portanto, certifique-se de verificar se você está procurando trabalho.










Você verá uma seção com pontos que mostra a quantidade de contribuições que você fez no ano passado. Essa é uma ótima maneira de mostrar sua atividade e experiência. Sempre que você enviar código para um projeto, isso será observado nesta seção. Você pode escolher fixar os seis repositórios mais importantes. Eles devem destacar o trabalho do qual você tem orgulho de fazer e também mostrar a tecnologia com a qual você se sente confortável.


Cada repositório que você criar deve ter um arquivo leia-me detalhado com uma introdução ao seu projeto, informações sobre o que você aprendeu e certifique-se de adicionar uma breve descrição, bem como um link para uma demonstração do projeto, se você tiver um.


Tags são outra forma de fornecer informações aos pesquisadores sobre as plataformas e tecnologias que você usou no projeto.


Agora, o GitHub tem um recurso oculto que permite adicionar um perfil personalizado. O segredo é criar um repositório com o mesmo nome de sua conta.


Você pode criar um perfil mais longo com fotos e mais informações. Os recrutadores costumam usar o GitHub como uma ótima maneira de encontrar candidatos. Portanto, certifique-se de que seu perfil do GitHub esteja funcionando para você.


Agora, também vi diversas opiniões contrárias sobre o uso do GitHub, de que a plataforma não prova conhecimento e que muitas pessoas tem uma conta apenas para projetos de processos seletivos. Para quem deseja usar o GitHub como portfolio, assim como eu, diversas outras pessoas o usam para ambos os motivos, mas neste caso, para separar os projetos, principalmente os confidenciais, sugerimos criar contas paralelas com diferentes propósitos.

Mas eu concordo que nenhuma plataforma consegue demonstrar todo o seu conhecimento e que é muito fácil copiar o repositório alheio, porém, ainda é UM dos meios mais usados por recrutadores.


  • Passando da primeira fase

Antes de começar a procurar trabalho, é uma boa ideia entender como as empresas contratam e como os gerentes de contratação escolhem um indivíduo.


As empresas procuram três coisas.

  • Primeiro, alguém qualificado para fazer o trabalho.

  • Em segundo lugar, alguém que se encaixe na organização.

  • E terceiro, alguém que pode produzir resultados em um ambiente de equipe.


De acordo com o Bureau of Labor Statistics, o custo de uma má contratação pode ser igual a cerca de 30% do salário do primeiro ano de trabalho. Portanto, a primeira fase do recrutamento é voltada para responder à primeira pergunta, essa pessoa está qualificada para fazer o trabalho?

Quanto maior e mais reconhecida for a empresa, mais candidatos se candidatarão ao mesmo cargo. De acordo com a Glassdoor, a média de vagas de emprego atrai 250 currículos e apenas 2% dos candidatos conseguem passar dessa primeira fase.

É por isso que a rede é realmente importante e uma ótima maneira de pular ou fazer passar esta fase.

De acordo com o LinkedIn, 48% das vagas preenchidas vieram de indicações de funcionários e apenas cerca de 15% das contratações aconteceram de um candidato ao quadro de empregos. Os funcionários indicados são mais rápidos na contratação, melhor desempenho e mais tempo na empresa.


Certifique-se de ter aproveitado o tempo para maximizar seu perfil adicionando palavras-chave relevantes na lista de empregos, realizações, trabalho que você fez para estágios, projetos de código aberto e até mesmo projetos escolares. Coisas que fazem você se destacar, uma lista de realizações, trabalho voluntário ou referências.

Pense no seu perfil como uma história. Os recrutadores analisam centenas de currículos para cada trabalho. Pensar como um recrutador é o que o ajudará a superar essa primeira fase.


  • Prepare-se para a primeira ligação

Parabéns, receber uma resposta de um processo seletivo pode ser emocionante, quem morre de ansiedade esperando algum update, quando a resposta vem, é motivo de comemorar e beber! Mesmo que ainda falte algumas etapas... Eu acredito que passar de fase pode ser um incentivo, mesmo que você não consiga a oferta, isso significa que você está no caminho certo e talvez precise de algumas melhorias...


Porém, nesta etapa, você é um dos 2% dos candidatos que passam dessa fase. Seu trabalho a partir deste ponto é se destacar de um grupo menor de candidatos. Espere que sejam pelo menos cinco outras pessoas, mas ainda podem ser dezenas ou mais.


Seu pensamento aqui deve se concentrar em três coisas.

  • Primeiro, provando que você pode fazer o trabalho.

  • Em segundo lugar, destacando-se do restante dos candidatos

  • Em terceiro, chegando à próxima entrevista.

Nesse ponto, o trabalho dos recrutadores ainda é fornecer candidatos qualificados, mas para passar por essa fase, você precisará responder a perguntas sobre as tecnologias necessárias para fazer o trabalho.

É aqui que responder a questionários sobre habilidades profissionais será útil.

Embora isso possa não ser tão útil, testar fora do conceito é uma forma de diminuir o "rebanho".


Antes da primeira ligação, pesquise a empresa para a qual trabalhará. Assim, você pode dizer que gostou muito dessa empresa, usando tecnologias nas quais você tem interesse ou nas quais você tem forte conhecimento.

Tenha cópias de seu currículo ou perfil, a descrição do cargo e algumas notas sobre por que você é adequado para este cargo.

Além disso, tenha papel e lápis à mão para fazer anotações durante a entrevista. Você também pode praticar entrevistar alguém para se certificar de que se sente confortável para responder às perguntas.


O LinkedIn tem uma seção de preparação para o trabalho, onde você pode ver as perguntas comuns feitas durante as entrevistas. O Glassdoor também tem uma opção de reviews de entrevistas e alguns colaboradores, em anonimato, compartilham as perguntas recebidas em processos anteriores, o que pode te dar uma luz em como se preparar para as entrevistas.

Outra dica que é bem cordial, é de escrever recomendações profissionais para seus colegas de trabalho passados, além de ser uma cortesia, também é outra maneira simples de se destacar dos outros.


Além disso, entenda que a entrevista pode levar muito tempo. Aqui está o que você pode esperar. O tempo médio para preencher uma vaga é de cerca de 42 dias, e seu processo de entrevista pessoal levará em média 23 dias. Pode levar de cinco a seis semanas para receber uma oferta de emprego, então seja paciente.

A maioria das minhas vagas de trabalho em empresas grandes, demoraram quase dois meses entre o processo de entrevista e a parte burocrática de esperar confirmação superior e também da coleta dos documentos e outras partes necessárias nos processos seletivos.


Chegar até aqui não garante que você receberá outra ligação, então tente não desanimar se não receber uma ligação de volta para uma entrevista pessoal. Continue se inscrevendo e algo melhor e mais adequado aos seus pontos fortes aparecerá.


  • Conversando com especialistas no assunto

A próxima fase de uma entrevista de emprego vai do geral ao específico. Você pode passar por uma série de entrevistas adicionais antes de falar com o tomador de decisão final.

Algumas ofertas de emprego são bastante genéricas por natureza, especialmente em grandes empresas. Nesse caso, há painéis de gerentes de contratação que analisam os candidatos que chegaram até aqui e escolhem alguns para a próxima entrevista de emprego.

Se você for convocado para uma reunião no local, pode demorar cerca de meio a um dia inteiro. Você pode se reunir com uma ou mais pessoas e ter várias reuniões de 30 minutos com diferentes gerentes ou funcionários.


Você também pode ser solicitado a completar exercícios ou questionários adicionais para provar suas habilidades técnicas. Os gerentes de contratação com quem mantive contato, me disseram que procuram aprender mais sobre o tipo de pessoa que o candidato é.


  • Eles estão entusiasmados com as tecnologias nas quais estão trabalhando?

  • Eles são capazes de se aprofundar em descrever como eles trabalham?

  • Visto que o aprendizado compõem a maior parte do trabalho, seu histórico de aprendizado também é importante. Mas você está disposto a experimentar novas tecnologias?

  • Com que frequência você aprende algo novo?


Você deve falar sobre o que você realizou e como isso afetou os negócios. Se você já trabalhou em seus próprios aplicativos e projetos, passar pelo processo de postagem em uma loja de aplicativos é um grande negócio. O segredo é mostrar que você pode trabalhar com outras pessoas em um ambiente realista e pode ter um impacto positivo na equipe à qual está ingressando.


  • Preparando-se para uma entrevista de codificação

Neste ponto do processo, seu conhecimento geral dos tópicos não está em questão, então as entrevistas vão testar sua habilidade de resolver problemas. Algumas empresas podem agendar entrevistas por telefone com um engenheiro, ou você pode ter que se submeter à temida entrevista de codificação whiteboard.


Agora, isso pode ser muito assustador, então aqui estão algumas coisas que podem ajudá-lo a se preparar.


Procure cursos ou livros especializados em testes de codificação. Existem também empresas como a Interview Cake, LeetCode, freeCodeCamp e HackerRank que oferecem exemplos de perguntas e entrevistas de teste. Se você gosta de ler, tente decifrar o código da entrevista. Ele tem muitas perguntas clássicas de codificação com respostas para diferentes linguagens.


O fato é que você resolver o problema não é tão importante quanto a maneira como você o resolverá. Faça muitas perguntas, certifique-se de ter clareza sobre os requisitos e discuta o que pensa.

Esta é a parte mais importante dessas entrevistas. Os entrevistadores estão tentando descobrir como você aborda a resolução de problemas. Este teste também foi elaborado para testar como você reage a perguntas ou desafios sobre seu pensamento.

Portanto, fique calmo e seja cuidadoso em como você reage. Eles querem ver alguém que possa explicar seus pensamentos e falar sobre os problemas. Além disso, eles querem ter certeza de que você tem a atitude certa ao encontrar desafios.


A entrevista de codificação parece uma entrevista técnica, mas há muito mais acontecendo. Claro, isso testa sua perspicácia técnica, mas para mim, é mais um teste psicológico para ver como você reage sob algum nível de estresse.


Para ler a terceira parte, clique aqui.

225 views0 comments

Recent Posts

See All